sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Primavera


A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.



Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.


Texto extraído do livro "Cecília Meireles - Obra em Prosa - Volume 1", Editora Nova Fronteira - Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.

terça-feira, 18 de julho de 2017

A ORQUESTRA DO BEM, by Heródoto Barbeiro



Uma orquestra é o melhor exemplo de trabalho em equipe. Sem ela toda a beleza da música sumiria uma vez que cada músico tocaria o que bem entendesse. Não só leria a partitura como bem lhe aprouvesse, mas, levados pelo ego, certamente tocariam sem parar. Iria ser uma loucura e nem o melhor maestro do mundo seria capaz de controlar. Se o autor da música estivesse presente nesse concerto maluco, sairia correndo e exigiria uma indenização pelo assassinato de sua obra. Rui Pereira foi muito feliz no título e no conteúdo do  livro. Voltando à orquestra, antes de aprender a tocar é preciso saber qual é o instrumento escolhido. Não vale a resposta “ qualquer um “. Para ser um virtuose é preciso trabalho, empenho, dedicação, disciplina e acima de tudo gostar do que faz. Sem isso tudo o esforço se perde. Dominar o ego é um aprendizado necessário. Em cada peça musical há destaque maior sobre um naipe de instrumentos e até mesmo um solo ouvido com maior respeito e admiração pela audiência. Assim, todos terão em algum  tempo o seu momento de glória e reconhecimento de seu empenho e propósito.



Há casos que o maestro é dispensável. Isto não quer dizer que não  há liderança, esta pode ser pessoal ou compartilhada. Pense agora em um conjunto de jazz. Todos tocam a mesma música, ninguém atropela ninguém e o resultado é ótimo. Em determinado momento, há um espaço para o improviso. Todos os músicos fazem o improviso e se destacam do conjunto durante algum tempo. Confirmam a tese que em um determinado momento do dia todos nós somos líderes. Há outros exemplos. Quem é o líder em um voo? É o comandante, é claro, e é bom que assim seja. No mundo de rápidas mudanças que vivemos é preciso planejamento, avaliação das forças para realizar o desejo e quais as estratégias que vão ser usadas para vencer. Para isso é preciso estar preparado, treinado e disposto a enfrentar desafios. Contudo é preciso estar atento para o imprevisto, que Nassim Taleb chama de cisne negro, e os budistas de tigre. Ou seja não se  pode baixar a guarda nunca sob o risco de se tomar um knockout. 

Rui Pereira neste Orquestrando a Felicidade no Trabalho aponta de forma didática, leve, bem humorada com exemplos  do dia a dia a direção para o sucesso. É possível trocar a profissão depois de ter feito duas faculdades e obtido certificação para trabalhar? Sim,  conheço um exemplo: eu. Passei a viver de jornalismo aos 42 anos de idade . Deixei de ser professor e advogado, com OAB, para pular de cabeça no jornalismo. Não estou arrependido. Tenho estudado e  buscado conhecimento para entender a revolução que as mídias sociais estão provocando e virando  tudo de pernas para o ar. Agora que tenho mais de setenta anos fiz um estágio na CNN para jovens e inexperientes jornalistas. Estou no segundo grupo, é claro. 

Heródoto Barbeiro, jornalista, âncora do Jornal da Record News e autor de Provocações Corporativas ( Alta Books ), dentre outros livros.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Chris Flores fala de gastronomia, beleza, lifestyle e sua transição para o SBT


Mulher típica da atualidade, multifacetada, tem pinta de modelo mas não é sua primeira carreira. Alta, bonita, estilosa, simpática, mãe, esposa, super  antenada nas mídias sociais e cheia de conteúdo. Participou da comunicação e marketing de governos, prefeituras e campanhas políticas, foi editora e fez reportagens para algumas revistas que circulam por aí. 

Atuou como repórter do jornal Agora, no SBT como coordenadora de comunicação e na Record, foi colunista de celebridades do jornalismo. Fez várias participações no programa A Casa é Sua (Rede TV!), do Programa da Tarde e apresentadora do Hoje em Dia, blogueira do R7, dentre outras atividades.



E foi um dia desses em evento na capital paulista que encontrei a Chris e durante uma gostosa conversa, falamos de tudo um pouco: puxei para a gastronomia, mas claro que  beleza, viagens, trajetória, família não ficou por fora. Confira nosso bate papo para o Portal Universo de Rose: 
http://www.universoderose.com.br/entre-vips/item/1923-chris-flores-fala-de-gastronomia,-beleza,-lifestyle-e-sua-transi%C3%A7%C3%A3o-para-o-sbt.html 

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Jornalista Maju Coutinho, a "Moça do Tempo" fala de seu livro, carreira e vida pessoal


Ela nasceu em São Paulo, fez faculdade de Jornalismo e especialização em política e relações internacionais. Iniciou a carreira na TV Cultura e passou a integrar a equipe da TV Globo em 2007. Começou a trabalhar com previsão do tempo em outubro de 2013, tendo assumido a previsão do tempo do Jornal Nacional e do SPTV 2ª edição em abril de 2015. Sim, ela mesma, a “Moça do Tempo”, Maria Julia Coutinho, 39.

No finalzinho de novembro, aconteceu o lançamento da jornalista Maju Coutinho, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. A autora, responsável pela previsão do tempo no Jornal Nacional, estava disponível para entrevistas e batemos um papo super bacana. Vale salientar que Maju – simpática toda vida (como diz o mineiro) foi recebida com aplausos na Coletiva antes do lançamento. 



A livraria estava lotada, um “mar de gente” inclusive, nas escadas e ela não aguentou tamanha emoção – chorou mesmo, agradeceu muito e ao se recompor, falou sobre como tudo começou, assédios, rotina, enfim, seu atual momento pós vitimização racista na internet. Confira no conversa no Portal:
http://www.universoderose.com.br/entre-vips/item/1898-jornalista-maju-coutinho,-a-mo%C3%A7a-do-tempo-fala-de-seu-livro,-carreira-e-vida-pessoal.html

sexta-feira, 12 de maio de 2017

A atriz Giovanna Antonelli nos conta como concilia sua vida de mãe, mulher de negócios e boa forma

Típica mulher moderna, casada, mãe, atriz, empresária e segundo ela, boa organizadora do Lar, Giovanna Antonelli não para. São mais de 20 anos de carreira na TV e ela tem motivos de sobra para festejar sua trajetória artística. Seu currículo é recheado de papéis marcantes e garante ser movida a desafios.



A atriz concilia TV, trabalhos, família, negócios e ainda reserva tempo para cuidar da saúde e boa forma. Referência quando o assunto é beleza e estilo, aprendeu com o tempo que não há mistérios, “o corpo responde com o que damos pra ele”, explica. 

Confira nossa entrevista no Portal, www.universoderose.com.br:

http://www.universoderose.com.br/entre-vips/item/1891-a-atriz-giovanna-antonelli-nos-conta-como-concilia-sua-vida-de-m%C3%A3e,-mulher-de-neg%C3%B3cios-e-boa-forma.html


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Marina Ruy Barbosa conversa conosco sobre carreira, vida pessoal e sonhos

Considerada  um  dos rostos  mais desejados  para campanhas publicitárias, Marina Ruy Barbosa praticamente cresceu diante das câmeras da rede Globo e começou a atuar em 2004, aos nove anos, mantendo-se no casting da emissora desde então.


E foi no “Primeiro Bazar Downy Menos é Mais” realizado no final do mês de março no Hotel Tivoli em  São Paulo  que teve   Marina  Ruy  Barbosa  como  embaixadora  da  marca  que conhecemos  esta  “Menina”  que  apesar  de  novinha  já  tem  um  currículo  recheado  de conteúdo  com  grandes  trabalhos. No evento, com  outros colegas de imprensa, pudemos desfrutar de sua simpatia, gentileza, tirar fotos, conversar um pouco mais sobre seus ideais e estilo de vida. Confira!

http://www.universoderose.com.br/entre-vips/item/1886-marina-ruy-barbosa-conversa-conosco-sobre-carreira,-vida-pessoal-e-sonhos.html



sexta-feira, 5 de maio de 2017

Fernando Scherer, o “Xuxa”, nos conta um pouco de sua rotina pós aposentadoria e o que a asma tem a ver com sua vida

Ele começou a ter projeção nacional em 1992. Buscou a natação para combater problemas respiratórios. Aos 14 anos participou das primeiras competições e, nesta época, treinava no clube Doze de Agosto. Começou a ter projeção nacional ao vencer os 50 metros e os 100 metros livre no Troféu Brasil. Nesse dia, os amigos criaram o apelido pelo qual Scherer se tornou muito conhecido: “Xuxa”, devido aos cabelos loiros que o catarinense possuía, que pareciam com os da apresentadora infantil de televisão. Xuxa ganhou muitas medalhas em Jogos Pan-Americanos... (continue lendo no link logo abaixo).



E foi num evento realizado em São Paulo com o tema: “Esportes e asma – a prática de atividades físicas pode ser uma forte aliada ao tratamento medicamentoso” que o Universo de Rose conheceu Xuxa mais de perto e além da palestra com exemplos super bacanas e o médico pneumologista Mauro Gomes, diretor da Comissão de Infecções Respiratórias da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, conversamos um pouco sobre sua trajetória. A calma em pessoa ele vai destrinchando as perguntas numa conversa deliciosa onde falamos de tudo um pouco: asma (risos), família, filhos, treinos, mudanças, vitórias, viagens e claro, gastronomia. Confira!

http://www.universoderose.com.br/entre-vips/item/1883-fernando-scherer,-o-%E2%80%9Cxuxa%E2%80%9D,-nos-conta-um-pouco-de-sua-rotina-p%C3%B3s-aposentadoria-e-o-que-a-asma-tem-a-ver-com-sua-vida.html

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Propineiros e Propinados, by Heródoto Barbeiro

O visconde de Barbacena não tinha ideia do que iria criar. O império necessitava de uma órgão que acompanhasse as contas públicas, que se misturavam com as do imperador. E D.Pedro I  era um estabanado, tinha contratado mercenários  para lutar contra os colonialistas portugueses, e uma frota para cercar por terra os portos das cidades que resistiam em aderir à independência nacional. Além disso suas despesas pessoais, palácio, criadaria, a nobreza sangue suga e as amantes. Por isso o Barbacena, conhecido na intimidade como Caldeira Brandt, propôs a criação de um órgão que acompanhasse as contas do governante. O primeiro passo foi tentar impedir que o imperador nomeasse seus amigos, apaniguados, áulicos e puxa sacos para o cargo. Afinal como alguém poderia auditar as contas do seu chefe? E se o amigão Chalaça resolvesse fechar uma casa de prostituição com muitas garotas de programa? Como isso seria contabilizado? Essa despesa poderia constar da coluna "Despesas do Estado"? Seria melhor deixar para lá e consertar as contas de chegar para no fim dar tudo certo, como dois e dois são cinco. 



Rui Barbosa foi ministro da fazenda em uma época onde ministro não tinha apelido e nem precisava pedir dinheiro para o caixa dois do seu partido. Daí ter criado o Tribunal de Contas da União na primeira constituição republicana do Brasil. Era mais uma cópia mal feita do sistema americano de governo. Ele teria competência para liquidar e verificar a legalidade das contas da receita e despesa antes de serem apresentadas no Congresso Nacional. Na atual, não última, constituição se estabeleceu que seria composto por nove ministros. O título era para emparelhar com os juízes do Supremo e outros tribunais superiores. Todo mundo é ministro com a pompa e circunstância que o cargo merece. Ganham e tem as mesmas regalias que os ministros do Superior Tribunal de Justiça. Teoricamente não são subordinados a qualquer outro poder haja vista que tem que  controlar as contas de todos. Contudo são chamados de órgãos  auxiliares do legislativo que dá a última palavra se aprova ou não as contas do poder fiscalizado. Tudo muito bonito, os estados têm os seus tribunais, e dois municípios também têm São Paulo e Rio de Janeiro. Nunca de perguntou quanto isso tudo custa para o contribuinte. Seria melhor contratar a FGV ?

Os professores ensinam nas escolas que dois mais dois são quatro. E assim é reproduzido por um funcionário técnico público ou privado. No  entanto quando se faz a mesma pergunta para um político a soma pode ser três ou cinco. Raramente são quatro. Por isso se acostumou a nomear para os tribunais de contas federal, estadual e municipal, políticos e não técnicos. Estes atuam na retaguarda, não tem poder de decisão. Os políticos encastelados nos cargos decidem, não com base nos cálculos e estudos mas no viés que interessa às
forças  econômicas e políticas. Assim pesam empreiteiras e todo tipo de empresa que tem o Estado como cliente e os políticos que assinaram os contratos de compra como presidente, governador e prefeito. Também interferem os intermediários de toda espécie como lobistas, propineiros, propinados, senadores, deputados federais e estaduais, vereadores e outros espertos que aguardam a oportunidade para levar um naco. Quando o escândalo é impossível de ser abafado, se lança mão das inócuas CPIs controladas pelos mesmos protagonistas. Nada se apura, ninguém passa pelo apuro e ser questionado sobre operações suspeitas, e o resultado só tem um destino: um arquivo qualquer. Na outra ponta, abobado, o pagador de imposto assiste a tudo impassivelmente.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

sábado, 1 de abril de 2017

Carol Hungria - conheça a estilista queridinha das noivas brasileiras

Com apenas 31 anos, ela vem sacudindo o mercado de casamentos brasileiro e inaugura concept store em São Paulo. O diferencial de seu trabalho lhe garantiu o posto de principal representante da nova geração de estilistas de noivas: oferecer um serviço extremamente personalizado com atendimento impecável e o crivo exigente e perfeccionista sobre cada uma das criações que levam seu nome.



Em seu currículo, estão nomes como Ana Paula Arósio na novela Páginas da Vida, que usou um dos modelos de noivas mais copiados da televisão, isso antes mesmo de Carol fundar seu primeiro endereço, em 2007. De lá para cá foram mais de mil noivas com vestidos exclusivos assinados pela estilista, que está sempre em busca de novos materiais nas principais fábricas francesas e italianas, e propõe às suas clientes diferentes combinações entre eles, rendendo peças únicas.


Confira a entrevista no Portal: 
https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=1162955134627874420#editor/target=post;postID=3455434758795711745



quinta-feira, 30 de março de 2017

Só PARA ALGUNS, by Heródoto Barbeiro

          A  elite não suportava mais a nobreza. Só alguns tinham acesso ao controle político do Estado. Tinham perdido a supremacia econômica uma vez que a elite plebeia se enriqueceu com o comércio, a agricultura e as guerras. Por isso ela optou  por derrubar o rei e proclamar um novo regime onde todos tivessem acesso iguais ao Estado. Ou coisa pública. Ou res publica, em latim. A nossa conhecida república. Contudo ao longo do tempo ao invés de acesso igualitário às leis do Estado, a elite patrícia substituiu os alguns de antigamente pelos alguns atuais. Assim, trocaram uma aristocracia por outra, ainda que o nome mudasse de monarquia para república. Coube a uma parte enriquecida dos plebeus movimentar o povo para pressionar que as oportunidades, de fato, fossem iguais para todos. Houve guerra civil, mortes, populismo, manipulação de informações, ditaduras, surgimento do tribuno da plebe até que a república romana foi destruída e substituída pelo império. Novamente o poder e o Estado estava à disposição só de alguns. A lei também.



            Alguns tinham acesso aos títulos de nobreza, podiam votar e ser eleitos senadores. O Império brasileiro foi fundado por alguns. Estes, até o final do Século 19, se constituíram em uma aristocracia que dominava totalmente o Estado. Graças a isso conseguiram empurrar o fim da escravidão negra para o final do século e se  tornar o último pais americano a fazê-lo. Além disso ergueram a coluna da monocultura do café e assentaram a economia sobre ela. Um perigo, qualquer abalo poderia pôr  tudo abaixo, como de fato ocorreu em 1930. O imperador não percebeu que alguns militares apoiados por alguns  latifundiários  e por alguns elementos urbanos queriam trocar o regime de alguns para todos, ou república. Esta não honrou sua essência, ficou nas mãos de uns poucos da oligarquia cafeeira até o desastre do café. O populista e futuro ditador Getúlio Vargas era uma promessa que finalmente a lei seria igual para todos e finalmente a república seria proclamada no Brasil. Não foi bem assim, alguns dominaram à sombra do ditador até 1945.

              Esta não é mais uma jabuticaba brasileira. É um fenômeno global. No entanto é coisa nossa reservar os privilégios para uns poucos como o foro privilegiado onde os acusados são julgados só quando os crimes prescrevem. Alguns poucos tem o direito de nomear fiscais para os ministérios e alguns poucos conseguem encher o porta malas de picanhas e hamburguers. Uns poucos usam e abusam dos jatinhos da FAB e com isso fogem do constrangimento de serem vaiados nos aeroportos ou mesmo dentro dos aviões de carreira. Uns poucos conseguem isenção nas contribuições previdenciárias sob o pretexto que hospitais de luxo e universidades da elite são filantrópicas, Alguns poucos tem  desoneração tributária o que garante o lucro de seus acionistas. Alguns poucos trafegam em carrões oficiais, com vidros escuros a caminho  da feira livre  ou levar o filho para a escola. Uns poucos ainda conseguem se expor e almoçar ou jantar, ou ambos, nos restaurantes da moda. Tudo pago por todos.

Heródoto Barbeiro é âncora do Jornal da Record News e autor de vários livros

terça-feira, 28 de março de 2017

segunda-feira, 27 de março de 2017

Segundona de Outono, lá vamos nós...

E não é que o Outono já chegou?
E vamos à primeira Segundona da estação -  bem friazinha, mas preferida por muitos...


O segredo para aguentar o "trampo"? Foco, força e fé. Mas um cafézinho também não é nada mal, certo? Muitas novidades no Portal: www.universoderose.com.br 

sábado, 25 de março de 2017

Primeiro Bazar Downy "Menos é Mais", terá Marina Ruy Barbosa com Embaixadora

E no sábado, logo cedo, participei da Coletiva de Imprensa do primeiro Bazar de Amaciantes Downy - que uniu Moda e Solidariedade, cuja renda será revertida para duas ONGs, no Hotel Tivoli. 




E,  tive a honra de conhecer uma "Princesa ruiva muito fofa" - a atriz global Marina Ruy Barbosa que eu já estava de olho há um tempão para entrevistar. A atriz e modelo é embaixadora da marca #DownyMenoséMais e deu um show de simpatia, sensibilidade e amor ao próximo. Apesar de novinha, tem muita história pra contar. Aguardem, logo,logo, matériazinha saindo do forno!!

quinta-feira, 23 de março de 2017

Livro: "A Cozinha de Leonardo Young", MasterChef vencedor da 3ª temporada

Nesta última quinta-feira, 23/3, Leo Young lançou o livro ‘A Cozinha de Leonardo Young’, em evento exclusivo para jornalistas, na Livraria Cultura, do Shopping Iguatemi, em São Paulo. 




Além de preparar todo o buffet para recepção dos jornalistas e convidados com muito cuidado e dedicação, o chef finalizou ao vivo o famoso prato "Carpaccio de viera com rabanete e vinagrete de cebolinha" - e contou desde o segredo da receita com o qual venceu o programa de culinária mais querido do Brasil, até o caminho que o levou a adentrar no universo da gastronomia.



Muito elogiado por todos e sempre com um sorriso no rosto, Leo Young agradou o paladar dos convidados com outras maravilhosas receitas. Saiba todos os detalhes do lançamento do livro de Leo, no @Universoderose em Cantinho do Chef.

domingo, 19 de março de 2017

Direito do Consumidor

Direito do Consumidor:

- Parte I; http://youtu.be/Fjd9sqME-2M

- Parte II - http://youtu.be/9AXPWNg6ciA


Entrevista com a advogada Ivelise Fonseca da Cruz, mestre e doutora em direito pela PUC de SP.  Imagine uma conversa deliciosa e esclarecedora em 60 minutos AO VIVO, com participação do público para lembrar muito bem de nossos direitos.


Veiculado: Canal Universitário (Net, canal 11 e TVA, canais 71 e 187 e também pela internet em real: www.cnu.org.br/aovivo.asp

quarta-feira, 15 de março de 2017

Salão Casamoda – See Now Buy Now, aconteceu no hotel Unique, em SP

Dudu Vasconcelos recebe as blogueiras da Fhits em evento de moda 




Na terça-feira, 14, organizadores do evento Salão Casamoda – See Now Buy Now - evento de negócios do segmento de moda,  o produtor de eventos Dudu Vasconcelos, Duda Ferreira e Alexandre Cerqueira, - receberam as blogueiras de moda e lifestyle no lounge Fhits, onde a décor foi ousada, excêntrica, com toques e peças contemporâneas em tons PB.


Na ocasião, Dudu ofereceu coquetel para homenagear as principais digital influencers que compõem o time Fhits: Bruna Unzueta, Cris Tamer, Helena Lunardelli, Lala Noleto, Luiza Sobral, Nicole Pinheiro, Silvia Braz e Sophia Alckmin.



Nas atrações, a cantora Ruane Ballmant fez pocket show e a Dj Anitta Freire comandou a pick-up. A ex-jogadora basquete Hortência Macari, o estilista Sandro Barros, o RP Helinho Calfat e a apresentadora Tatjana Ceratti também passaram por lá e conferiram as novidades e tendências da coleção de inverno 2017, que aconteceu no hotel Unique, em São Paulo.


Imagens: Murillo Medina Fotografia e Rosângela Cianci

terça-feira, 14 de março de 2017

Lançamento do livro "Socorro! Com que roupa eu vou???"

E hoje logo cedo, foi dia de conferir o lançamento do livro: "Socorro! Com que roupa eu vou?" - siiiim, essa parte é muito complicada às vezes - da jornalista gaúcha Mauren Motta. 




Pensando na democratização, o guia ilustrado de Dress Code ilustrado conta com 21 depoimentos de personalidades da moda brasileira. 

O lançamento ocorreu na Galeria Melissa, na Oscar Freire num brunch regado a bate-papo sobre o Dress Code das celebridades com os stylists Juliano Pessoa e Zuel Ferreira. Muito bacana, não vejo a hora de devora-lo (e divulgar as novidades), pois está muito convidativo... 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Coisas boas acontecem...

Sinta todas as cores...

Toda segundona público uma frase motivacional no Site www.universoderose.com.br. Desta vez, estou na foto com ele, Phellipe Wanderley, o criador do "Coisas Boas Acontecem" que estava na inauguração da Drogaria Onofre, na rua Oscar Freire, no Jardins.




Ele fazia pôsteres ao vivo para os convidados que iam escolhendo as frases. A minha escolhida foi esta. Amei!! Mais novidades no Site! 🙏🌾💕🌯☕️🍰🍃🛍🍾🎈🌿🍨

sexta-feira, 10 de março de 2017

Entrevista com Márcio Atalla...

Ainda sobre quinta a tardezinha, fui  conferir a inauguração de mais uma loja com um novo conceito, a Drogaria Onofre em um dos endereços mais charmosos da capital paulista, a rua Oscar Freire, nos jardins.



E quem estava lá???? Siiiim, ele mesmo. - o preparador físico Márcio Atalla - embaixador exclusivo da marca, além do Phellipe Wanderley, autor daquelas frases motivacionais "Coisas boas acontecem". Bom, tudo muito produtivo e esperado, matériazinha em Vida Saudável, no Site @Universoderose...

quinta-feira, 9 de março de 2017

Moments - Balanço Geral e Hora da Venenosa, ao Vivo na TV Record

Amo este trio do Balanço Geral: Reinaldo Gottino; +Eles aprontam, Eu conto - Fabiola Reipert e Renato Lombardi, o "Lomb"... faltou a cobrinha Judite, onde será que ela foi??? 


Hoje foi dia de assistir o Balanço Geral ao Vivo diretamente no estúdio da TV Record com um quarteto que amo e admiro muito..., seguido de almocinho-delícia com amiga jornalista que também considero demais da conta. Depois conto tuuuudo no Portal! Ammmeeeii!!!

Gente e o que dizer desse garçom maluco, o Marquinhos, heim? Ele serve os apresentadores durante o programa, dança o Tacacá da Joelma e não é "Ave Maria", mas é cheio de graça... puro talento!!!


Com a minha jornalista preferida da TV Record, Natália Sousa... gratidão define! Muitas novidades da TV Record lá no Portal, www.universoderose.com.br. Fique ligado!

quarta-feira, 8 de março de 2017

Dia de cuidar dos cabelos...

Dia de cuidar das madeixas, dar uma boa escovada e ficar prontinha para o nosso dia e fim de semana. Ahhh, as mãos de fada da Laís, fazem milagres.




Corre para agendar seu horário e ficar linda (ou lindo) no @espaco_drinavieira no Brooklin!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails